Locus Amoenus
   OLHA O VERTIBULAR AÍ...

Passei dois anos ou mais da minha vida tentando descobrir o que é o vestibular, entrava no site do meu cursinho para ver as resoluções comentadas, os professores falando do dia da prova, os candidatos e parecia que o clima e a expextativa do resultado da prova tomavam conta de mim. E isso tudo me trouxe a idéia de que passaria por aquilo novamente e com ainda mais intensidade; realmente passei, ou melhor, passo pela inconstante fase de vestibulares.

Durante esse período, passamos por uma literal metamosfose: perdemos o cabelo, engordamos, começa a aparecer a cada dia uma nova espinha no rosto... Particularmente me agradou muito uma definição mais exata desse processo, que acabo de ouvir no cursinho: "entrando em decomposição". Sua "baixo-estima" fica lá em cima!

Acredito que uma das piores etapas é chegar na sala de prova lotada de seus futuros "colegas" de faculdade, um eufemismo para seus CONCORRENTES, que gostariam de FURAR seus olhos, CUSPIR na sua cara e PISAR em você (se fosse uma disputa física, é claro!!!).

Existe um fato interessante nessa época, muitas pessoas que não tinham assunto algum com você encontram um assunto: o vestibular! Ficam perguntando: "E aí, como foi? Já passou???" e sempre te comparando com o filho de fulano ou sicrano que prestou o mesmo curso que você quer...

Ainda estou passando por este turbilhão de provas e posso dizer com toda a convicção que não é nada agradável a sensação de estar sendo testada o tempo inteiro! Além do mais, ninguém merece ter que cumprir quase que diariamente a tarefa de procurar seu nome na lista das faculdades e ficar conferindo constantemente sua caixa de entrada para ver se chegou a notícia mais esperada: a aprovação!

Caro leitor, provavelmente você conhece de perto isso pelo que estou passando, ou por já ter passado ou por viver atualmente essa loucura, por isso espero que para os que como eu vivem essa angústia possamos ingressar nos nossos tão sonhados cursos! [M] ;)



Escrito por Clarice Saturnini às 21h43
[] [envie esta mensagem] []


 
   Melhores de 2008 - Programas da Globo?!

Apesar de não nutrirmos lá grandes simpatias pela rede Globo de Televisão (ou glóbulo, como o Pânico costuma dizer), tivemos que dar o braço a torcer duas vezes esse ano, ainda que com ressalvas. Vamos começar pelas ressalvas, como sempre os poucos programas de qualidade não questionável da Globo passam em horários nada "populares", nem funcionais para quem acorda cedo (afinal, ainda somos estudantes, poxa!). Parece ser proposital, no horário nobre o lixo, sob a desculpa de que o povão gosta de baixaria (como se a própria televisão não fosse a responsável por aprimorar o gosto televisivo de seus espectadores). Bom, acho que já deu para perceber que estou falando de duas exceções globais: "Queridos Amigos" e "Capitu", com destaque para dois atores, um de cada programa - Ricardo Monastero e Michel Melamed. Quando vemos pessoas como eles, talentosos e competentes, fica difícil de entender o porquê ainda somos obrigados a engolir "galãs" fabricados todos os dias nas novelas. Sim, assistimos novelas, não necessariamente porque gostamos, mas principalmente por falta de opção. Em "Queridos..." foi focado o cenário da sociedade brasileira em 1989 (ano que eu nasci!) através da história de um grupo de amigos que há muito não se encontravam.  A trilha sonora, por sinal, estava ótima e ia desde Elis, Milton, Djavan (^^) a Queen (^^), The Police e Jimi Hendrix, simplesmente show de bola! Já "Capitu" foi uma versão de "Dom Casmurro", obra mais conhecida e comentada de Machado de Assis (= o cara!) dirigida por Luiz Fernando Carvalho impecavelmente, diga-se de passagem. Um ótimo elenco, principalmente no que se trata de atores não-globais, uma trilha sonora rock'n'roll, um figurino impecável e um trabalho de expressão corporal invejável foram os ingredientes para o sucesso da minissérie.

Dito isso, vamos aos meninos...
Ricardo Monastero  viveu Brenda, um travesti "classudo" e com uma feminilidade invejável (quem dera se eu fosse delicada desse jeito... hahahaha). É um ator oriundo do teatro, o que explica a disparidade de qualidade dele em relação a outros jovens atores da emissora. Suas principais peças foram: A Flauta Mágica, Cocoricó, Pedro e o Lobo, o musical Léo e Bia, Primeiras estórias e Guarde um Beijo Meu. Sua commu no orkut é
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=43828781 e seu site oficial é http://ricardomonastero.wordpress.com/.

Michel Melamed é ator, músico, apresentador de tv (programa Recorte Cultural da TV Brasil) e poeta. Foi o Bentinho na fase adulta em "Capitu", papel que fez brilhantemente e, arrisco-me a dizer, seria certamente elogiado pelo próprio Machado se fosse possível! Ele emagraceu 21 kilos para fazer a personagem, além de um longo trabalho de sete meses para desenvolver os gestos e a voz de Dom Casmurro. Este foi sem dúvida o papel que mais o projetou nacionalmente, porém já era bastante conhecido no circuito teatral por escrever, dirigir e atuar em peças geniais, como as que compõe a Trilogia Brasileira: Regurgitofagia, Dinheiro grátis e Homemúsica (quem se interessar pode acesar: http://michelmelamed.com.br/br/). Ele também tem um blog muito legal: http://michelmelamed.zip.net/

Enfim, parabéns meninos, vocês são ótimos!!! Adoramos o trabalho de vocês e desejamos muito sucesso, porque talento vocês já têm de sobra! 



Escrito por Clarice Saturnini às 20h04
[] [envie esta mensagem] []


 
  



Escrito por Clarice Saturnini às 18h33
[] [envie esta mensagem] []


 
   Melhores de 2008 - Saulo Vasconcelos

2008 foi um ano incrível para nós... =]

Decidimos destacar alguns nomes que fizeram a nossa alegria nesse ano, mesmo não sendo tão conhecidos por todos, possuem fãs nos seus respectivos nichos.

Saulo Vasconcelos é um grande ator/cantor de musicais. Nós o conhecemos quando fomos assistir ao "Fantasma da Ópera", obra mais conhecida de Andrew Lloyd Weber (ele é o cara!). Além de ter sido o protagonista na versão brasileira, que não deixa nada a desejar para nenhuma outra, ainda atuou no México, sendo o ator recordista de espetáculos teatrais na pele do dito fantasma. Vale ressaltar ainda a atuação de Nando Prado (Raoul), Sara Sarres e Kiara Sasso (para quem se interessou: http://www.thephantom.frih.net/musical_brasil.htm).  O bom de morar em São Paulo (afinal, não é fácil morar na cidade mais reacionária e estúpida do país...) é que temos acesso a grandes eventos culturais (coloquemos grandes aspas nesse "acesso", porque nós que moramos na perifa temos que percorrer miles and miles para nos nutrir de um pouco de cultura - mais uma prova da mediocridade dos governantes e do povo dessa cidade, que não têm vergonha na cara para eleger alguém que incentive e que traga vida para os "cantões" da cidade, mas enfim...). Por este motivo, pudemos conferir de perto a atuação brilhante de Saulo em "Aída", no último dia de espetáculo. Não podemos nos esquecer de outros personagens, como a Fera/Príncipe em A Bela e A Fera, o inspetor Javert em Les Misérables e Sweenwy Todd em curta temporada de uma montagem não-oficial (amabas atuações failmente encontráveis no youtube!). Atualmente está em cartaz em "A Noviça Rebelde" no RJ, estamos esperando anciosamente vê-lo em Sampa!

Site oficial de Saulo: http://www.saulovasconcelos.com/ 



Escrito por Clarice Saturnini às 18h32
[] [envie esta mensagem] []


 
   Novas Descobertas 2

Continuando...

Nossa, acho que deixei uma péssima impresão, né? Espero que a continuação do texto possa me redimir... 

Sim, temos todos nossas potencialidades, a diferença é que alguns tiveram a oportunidade de desenvolvê-los (meu caso), enquanto outros não.  E é quando me pego pensando assim, a minha consciência cristã fala mais alto e eu me culpo por ser um ser humano tão vil e baixo... Deixando de lado esse exame de consciência, retorno ao objeto que me fez escrever essas palavras (que, aliás, não são poucas, afinal, já estou no final de uma página do Word, fonte Times, tamanho 12... empolgo-me fácil, não?). As novas descobertas, cuja presença tenho desfrutado cada vez mais freqüente e intensamente, são muito importantes para o meu crescimento interior e tenho consciência de que deste processo não há escapatória. Por causa delas fico cada vez mais viciada na internet (incrível como esse monstrinho modernoso é capaz de aumentar potencialmente nossas fragilidades). De qualquer forma, foi através deste instrumento que fui ficando bitolada (adoro essa palavra!) em coisas diversas, que já foram descobertas, hoje não passam de informações inúteis que ocupam parte considerável do meu HD. Minha mais nova descoberta? Não posso revelar-lhe a identidade, mas se trata de mais um exemplar televisivo e talentoso que cruzou meu caminho. Tudo bem, uma dica: tem a ver com as iniciais MM. Pronto! Quem me conhece sabe que essa letra me persegue, tanto na família como em outros assuntos (if you know what I mean!). O bom de envelhecer e amadurecer é que, em breve, esse fenômeno passará, assim como passaram os anteriores, o que tem acontecido cada vez mais rápido. Acho que a razão é um certo "desencantamento do mundo" que atinge as pessoas à medida em que vão se aprofundando em questões realmente relevantes (peguei o termo emprestado de Durkheim ou de Weber - não lembro bem qual dos dois - culpa das pseudo-aulas de sociologia do primeiro semestre...). Não sei bem se é um desencantamento total, talvez seja a tão falada maturidade, mas o fato é que tenho colocado cada vez mais os pés no chão e com o tempo estarei destruindo sonhos cor-de-rosa de moçoilas por aí com comentários niilistas e, em certa medida, sensatos. Esse foi meu primeiro post, gostei de me abrir para uma máquina, já que ainda não tenho noção de que estou na verdade compartilhando meus pensamentos com outras pessoas, e ainda não sei se voltarei a fazê-lo (até porque não sei se alguém teve paciência para me ler - uiii, me senti um livro agora!). Até um dia, quem sabe tenho uma nova descoberta para contar-lhes...

PS.: Muitos não gostam desse cantor, não tenho nada contra, mas estava ouvindo rádio enquanto escrevia e essa música tocou e eu estava tentando lembrar-me deles há muito tempo, aproveitei a oportunidade para deixá-los aqui:

      "Não se prenda

       A sentimentos antigos

      Tudo que se foi vivido

      Me preparou pra você

      Não se ofenda

     Com meus amores de antes

     Todos tornaram-se pontes

     Pra que eu chegasse a você"

                                                    Jorge Vercilo

 



Escrito por Clarice Saturnini às 14h51
[] [envie esta mensagem] []


 
   Novas Descobertas 1

Descobertas, como eu as adoro! Se não fossem por elas, estaria remoendo mágoas e derrotas do passado... Costumam ser uma válvula de escape muito eficiente! Me fazem lembrar ansiedades sofridas e instantes repletos de expectativas (a maioria infundadas, obviamente) que eu realmente acreditava que iriam se concretizar, com toda a idealização e "pieguisse" (existe tal palavra ou seria mais um neologismo?) de alguém que adorava assistir e suspirar com as novelas mexicanas dos anos 90 (Thalia, Fernando Colunga & companhia).

Mas voltando para as descobertas (refiro-me às novas, as velhas já não interessam mais), danadinhas sempre trazendo o arrepio, o frio no estômago e a ansiedade por coisas que nunca vão acontecer...

Por mais que eu já tenha sentido essas sensações milhares de vezes, parece que nunca vou aprender que se trata de mais uma ilusão, como costumo dizer para os mais próximos: "A culpa é de Hollywood!". Ai, ai, essa indústria cinematográfica, às vezes acho que é proposital, posso até imaginar os altos executivos do entretenimento estadunidense e, conseqüentemente, mundial confabulando entre si: "Hahahahaha! Essas adolescentes gordinhas, nerds e sem amigos homens são realmente patéticas!". Não que eu me encaixe nesses rótulos... Quer dizer, só porque passei minha inteira sendo chamada de nerd por tirar notas altas e fazer gráficos de desempnho por matéria/ano não significa nada, não é mesmo??? Além do mais, não sou exatamente uma modelo anoréxica, afinal os homens gostam de carne, não é mesmo?! Bom, pelo menos no quesito "amigos do sexo oposto" eu nunca tive problemas (talvez quando era mais nova, mas o problema real era o de engasgar com pessoas bonitas, enfim, superado - yes!!!). Voltando à Hollywood, aqueles fimes melosos com personagens fofos e atores lindos (sim, eu estou na comunidade Me Apaixono por Personagens!); enfim, todos os ingredientes para que suspiremos a cada olhar 43, a cada ato heróico, a cada frase de efeito do protagonista. Parei para pensar e vi como esses executivos sem escrúpulos são eficientes, uma vez que conseguiram me incluir em um grupo que abarca somente menininhas sem muito conteúdo, tontinhas e facilmente manipuláveis pela mídia, umas alienadas (tá bom, peguei pesado, mas deixe-me concluir). Como ia dizendo, eles são cruéis: eu, oriunda de uma família letrada (o que é bem diferente de alfabetizada), viajada, que estudei e estudo nas melhores instituições de ensino do país e quiçá da América Latina (isso é uma hipérbole, viu?), que sempre tive acesso ao melhor que a cultura brasileira e mundial podem oferecer e conhecedora de três línguas estrangeiras, etc, etc, etc acabei sendo arrastada pelo mesmo turbilhão de sensações daquelas meninas que deveriam receber de mim nada mais do que desprezo... É nessas horas que o meu falho e pouco bom senso fala mais alto e precebo: ninguém é melhor nem pior do que ninguém.

Vou dar um stop, acho que já cansei vocês, depois eu termino (provavelmente eu não teria paciência de ler tudoooo isso, mas como tenho um pouco de semancol, vou fazer um break - pra vocês e pra mim)



Escrito por Clarice Saturnini às 23h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  



Escrito por Clarice Saturnini às 21h58
[] [envie esta mensagem] []


 
   Apresentação

Sob o pesudônimo de Clarice Saturnini, duas jovens irmãs paulistanas escreverão posts sobre suas impressões do mundo, esperando encontrar um locus amoenus para se expressarem. Demais colaboradores serão bem vindos e, sempre que possível, terão textos publicados. A idéia surgiu como uma sugestão da caçula, inicialmente ignorada pela mais velha, porém ganhou força quando as duas perceberam que seria um incentivo para escreverem, sem nenhuma pretensão maior. Não somos modelos buscando uma fama repentina e fulgaz, como um lugarzinho no BBB  (nada contra!), mas sim pessoas que querem compartilhar conflitos, anseios, desejos e conquistas com quem estiver interessado em nos ler, sem preconceitos!

Bom, vamos abordar temas diversos, desde novela, comportamento, política, cultura, música até vestibular. Então, esperamos que tenham ótimas leituras e consigam encontrar conosco um locus amoenus!

Abraços!

 



Escrito por Clarice Saturnini às 21h53
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 15 a 19 anos, Portuguese, English, Música, Política

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!